RECEITA CHÁ DE MELISSA


Toda noite, antes de dormir, depois de pedalar o dia todo, tomo um chá para acalmar o estômago. O meu preferido é o chá de melissa, pois é leve, aromático e rico em propriedades medicinais. A planta melissa, também conhecida como erva-cidreira, é originária da Ásia e pertence à mesma família do hortelã e do boldo - sendo geralmente utilizada no preparo de infusões ricas em nutrientes.


Para que serve o chá de melissa?


Além de ser uma bebida bem simples de preparar (basta fazer a infusão da folha), o chá de melissa se destaca por ser altamente nutritivo. Isso porque a erva é rica em vitaminas A, do complexo B, C e minerais como cálcio, ferro, potássio, fósforo e magnésio. Por isso, ela faz muito bem para o sistema imunológico, ajuda a prevenir gripes e resfriados, fortalece os ossos, músculos e traz uma série de outros benefícios, veja:


1 . Ajuda a combater a insônia e a ansiedade pós pedal.


O grande diferencial do chá de melissa é que ele apresenta um forte efeito calmante. Ele é rico em flavonoides e óleos essenciais que relaxam o corpo, diminuem o estresse e a ansiedade, gerando um efeito sedativo que é ótimo para quem tem dificuldade para dormir. O polifenol ácido rosmarínico, presente na melissa, também tem participação nesse quesito, pois influencia neurotransmissores relacionados aos níveis de ansiedade.


2. Ação antioxidante, anti-inflamatória e digestiva:


Por conter um alto teor de vitaminas A, do complexo B e polifenóis, que cumprem ação antioxidante, o chá também ajuda a fortalecer a saúde da pele. Ele também dispõe de propriedades digestivas, diuréticas e anti-inflamatórias. Ou seja, ajuda a eliminar as toxinas do organismo, evitando o acúmulo de líquidos, além de combater possíveis dores.

Novamente, o ácido rosmarínico cumpre importante função. O artigo "Avaliação do Potencial Antinoceptivo e Anti-inflamatório do Ácido Rosmarínico" , da Universidade Federal de Santa Catarina, demonstrou que a substância apresenta um forte efeito anti-inflamatório e antinoceptivo (redução da dor). Interessante, né?


3. Melhora as funções cognitivas.


O chá de melissa também ajuda bastante no funcionamento do sistema nervoso como um todo. Isso porque ele fornece vitaminas B1, B2, B3, B5, B6 e polifenóis importantes para as funções cognitivas - melhorando a capacidade de memória, concentração e funcionando como um possível aliado fitoterápico para o tratamento do mal de Alzheimer.


4. Bom para dores de cabeça e cólicas.


Para amenizar cólicas intensas, enxaquecas e desconfortos abdominais, o chá de melissa também é um grande aliado! Por conter substâncias como ácido rosmarínico e outros polifenóis, a erva tem uma ação analgésica e anti-inflamatória bem intensa.


Como preparar?


Para fazer um chá de melissa bem nutritivo, o ideal é usar folhas frescas para fazer uma infusão e tomar logo em seguida, usufruindo ao máximo dos seus benefícios. Uma boa dica, inclusive, é ter uma muda da Melissa officinalis (erva-cidreira) em um vasinho na sua horta caseira. Para os que não possuem horta, geralmente eu compro ervas no Mercado Municipal de São Paulo, o Mercadão.


Ingredientes:


- 3 ou 4 folhas de melissa

- 300 ml de água fervida


Para preparar, basta colocar as folhas de melissa dentro de uma xícara e, em seguida, despejar a água fervendo. Tampe a xícara com um pratinho e espere 5 minutos, para que ocorra a infusão. Passado esse tempo, é só tomar!


Fonte de consulta: Blog conquiste sua vida.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo