Paris - Dia de Descanso 1


►Paris é a cidade mais linda do mundo!


Paris é um encanto, é uma cidade para conhecer e viver, cidade ondes as atrações para quem nunca veio durariam dez, vinte dias, quiçá um mês.

Dentro do meu planejamento, eu me dei três noites em Paris, dois dias. Suficiente? A resposta lógica seria não, uma vez que para visitar só o Museu do Louvre são necessários no mínimo dois dias, se quiser ir à Versailles, mais outro dia. Mas aí é que tá, dois dias são muito suficientes para mim. Hoje, apesar da beleza descomunal, fiquei um pouco tenso. Acho que não havia me preparado para entrar numa cidade tão grande e sentir um choque tão grande depois de dias pedalando por cidades menores, sentindo as pessoas próximas; acho que me sensibilizei. Paris é fria, as pessoas passam em cima de você no metrô, os carros avançam sobre a calçada, as pessoas xingam umas às outras. Paris é uma cidade grande, é agressiva como qualquer megalópole!

Entretanto, olhando para o lado positivo, como falei ontem tudo tem seu lado positivo, Paris tem, e muitos. Comecei meu dia indo à Torre Eiffel, à Notre Dame de Paris (fiz questão de carimbar minha credencial aqui), à Basílica de Sacre-Coeur em Montmartre e ao Museu do Louvre. Pontos turísticos obrigatórios para qualquer turista mas que para mim chegou a cansar um pouco. O ponto alto do fim do dia foi achar um dos medalhões de Arago ao lado da pirâmide principal do Louvre. Afinal, estou fazendo o Meridiano Verde e ele tem tudo a ver com esses medalhões. Explicando de uma maneira muito breve, existem 134 medalhões espalhados por vários cantos de Paris e cada um marca um norte e um sul que são alinhados com o meridiano de Paris. Chama-se "medallion de Arago", pois foi justamente Arago que deu continuidade ao traço do meridiano de Paris depois desse ter sido medido pela primeira vez por Jean-Baptiste Delambre, astrônomo de Amiens. E qual a importância do meridiano de Paris para o mundo? Muita, foi a partir do meridiano de Paris que o sistema métrico foi criado, sendo que um metro corresponde a 1/10.000.000 partes do meridiano de Paris.


Voltei para a casa dos meus anfitriões já era tarde, Jean Christophe estava terminando o jantar enquanto Marie lia uma revista na sala. Cheguei e sentei na mesa com eles e conversamos bastante. Às vezes, tenho a impressão que eles acham que eu como muito, realmente como e fico ainda com fome depois da janta, por isso passei no mercado hoje e comprei um extra. Hoje, gastei dez Euros para almoçar e tomar lanche a tarde, me nego a ir em restaurantes. Tudo é caro por aqui, o bilhete de dois dias de metrô custa 15 Euros. Enfim, Paris é Paris, então é investimento, por mais que não gaste um centavo para dormir e jantar.

Bem, amanhã levanto cedo e saio a pé novamente. Vou tentar ir ao Museu De Orsay e ver mais algumas coisas por aqui. Minha próxima parada será em La Ferté-Alais, relativamente perto, 55 km, mas que já arrumei lugar para pousar também. Vamos torcer para o tempo permanecer bom como hoje.

Um beijo a todos e boa noite!


6 visualizações

Nestor Freire, engenheiro e cicloviajante

Engenheiro mecânico formado pela FAAP, ciclista e palestrante, o paulistano Nestor Freire nasce em janeiro de 1967. Desde a infância, a bicicleta sempre esteve presente em sua vida. Continua...

® 2020 Giraventura Consultoria