Sobre o Meridiano de Paris



Uma série de medalhões de bronze pontuam as ruas de Paris em um padrão aparentemente aleatório para aqueles que não sabem sua origem, mas na verdade eles seguem o que já foi uma das linhas mais importantes do mundo.

►No início do século 19, o astrônomo François Arago solidificou uma linha meridiana global que percorreu Paris. Já aceito há centenas de anos na França, o meridiano de Arago também era amplamente aceito por muitos astrônomos e pesquisadores como a linha divisória “Prime” ou “Zero” do globo. Infelizmente o seu não foi o único meridiano em competição a ser o único. Na Conferência Meridiana Internacional de 1884, que foi elaborada especificamente para determinar qual linha de longitude se tornaria o único verdadeiro rei da medição espacial global, foi decidido que a linha meridiana que atravessa Greenwich se tornaria a principal. Isso infelizmente deixou Arago e os meridianos centenários de Paris no frio, em grande parte esquecidos pelo tempo e pelo progresso.

No entanto, alguns lembretes da linha divisória de Paris ainda permanecem, sendo o mais recente um monumento “invisível” ao trabalho de Arago. Criado pelo artista holandês Jan Dibbets, o monumento é composto por 135 medalhões de bronze que foram colocados nas ruas de Paris ao longo do caminho do meridiano de Paris, da ponta norte da cidade até a ponta sul. Cada moeda de 12 centímetros tem o nome de Arago e um N e S para marcar a direção que eles estão apontando. A trilha inteira se estende por mais de oito quilômetros.

Apesar de séculos de desenvolvimento e vidas inteiras de trabalho dedicadas a estabelecer o meridiano de Paris, muitas vezes parece que foi completamente esquecido, mas graças aos medalhões de Arago, inúmeros viajantes todos os dias podem lembrar de uma época em que Paris era o centro do mundo.

Meu nome é Nestor Freire em daqui 11 dias, com o apoio do Consulado Francês de São Paulo, serei o primeiro brasileiro a atravessar o Meridiano Verde da França numa rota de 1800 km entre Dunquerque e Barcelona. Acompanhem a viagem em tempo real pelo Instagram e blog www.giraventura.com.br


Nestor Freire, ciclista e empreendedor

Engenheiro mecânico formado pela FAAP, ciclista e palestrante, o paulistano Nestor Freire nasce em janeiro de 1967. Desde a infância, a bicicleta sempre esteve presente em sua vida. Continua...

® 2020 Giraventura Consultoria