Dia #2: Cordilheira dos Ventos: Huinganco - Río Reñil Leuvu

Atualizado: 13 de Mai de 2019



►Após deixar Huinganco para trás, cruzo Andacollo e o Rio Neuquén, continuando sempre pedalando por terra. Na Argentina esse tipo de terreno é chamado de caminho de rípio que seria a nossa estrada de cascalho. O clima nesse trecho é bem seco e sempre é possível ver picos nevados ao longo do horizonte. O caminho segue alternando subidas e descidas e sempre margeando os rios Neuquén, Nahueve, Lileo até chegar ao local do segundo acampamento, juntamente ao Río Reñil Leuvu. Aqui, fiz a pausa, jantei e descansei bastante.


►Detalhe da estrada de rípio.


►Depois de 45 km e 968 m de subida acumulada, cheguei finalmente ao Río Reñil Leuvu

#argentina #patagônia

Nestor Freire, engenheiro e cicloviajante

Engenheiro mecânico formado pela FAAP, ciclista e palestrante, o paulistano Nestor Freire nasce em janeiro de 1967. Desde a infância, a bicicleta sempre esteve presente em sua vida. Continua...

® 2020 Giraventura Consultoria