top of page

PEDALANDO DE SÃO PAULO PARA SANTOS

Atualizado: 7 de dez. de 2022


Dia 4 de dezembro, domingo, primeira semana do mês. Como é tradição há anos, ciclistas se reúnem em São Paulo para descerem juntos para Santos, litoral de São Paulo. Apesar de tradição no ciclismo paulista, por mais um ano a concessionária Ecovias entrou com uma liminar para impedir que os ciclistas exerçam seu direito de ir e vir, esse garantido pela nossa carta magna.


Mesmo assim, saímos em um grupo de aproximadamente 50 pessoas da Praça do Ciclista na Avenida Paulista e rumamos ao litoral, acessando a Rodovia dos Imigrantes pela Avenida Ricardo Jafet. Logo no começo, alguns policiais rodoviários de tocaia e de moto, mas não incomodaram. Fomos abordá-los e incrivelmente nos disseram que não havia impedimento para descermos à praia.


Em sua liminar, a Ecovias alega que impediria um evento, mas fica a pergunta: o que afinal é um evento? Cinco pessoas? Dez? Cem? Mil? O que é um evento de ciclistas? Reparem que tudo é muito vago.


Enfim, conseguimos atingir o topo da serra depois de acessar a Estrada de Manutenção da Rodovia dos Imigrantes pela contramão. Esse é o ponto mais polêmico da rodovia, uma vez que deveria existir uma ciclovia para conduzir os ciclistas de forma mais segura ao ponto de entrada da Estrada de Manutenção. Infelizmente ou felizmente, é o que temos para o momento.


A descida é fantástica em uma estrada cheia de cachoeiras e mata atlântica exuberante. Aos poucos, o grupo grande de ciclistas se separou, formando-se em seguida pequenos grupos. Acabei chegando no litoral com mais três ciclistas, um pai e um filho, Sidnei e Raphael e Ricardo, um ciclista que trabalha em uma empresa de entregas de bicicleta.

Guerreiros: eu e os ciclistas Raphael e Sidnei (pai e filho de camisa branca) e Ricardo ao fundo.

Foram quase 90 km até Santos, onde chegamos embaixo de chuva intensa. Em seguida, fui à praia, apreciei o mar como sempre, comprei minha passagem de ônibus de volta a São Paulo e fomos almoçar. E que almoço! Peixe com batata sauté.

Voltamos de Viação Ultra em um ônibus que se pega na Praia José Menino, perto do Corpo de Bombeiros. Os motoristas dessas empresa estão acostumados a transportar bicicletas, então facilitam. Os bagageiros do ônibus são grandes e comportam muitas bicicletas. Haviam pelo menos seis ciclistas em nosso ônibus.


Se você deseja ter essa experiência de bike à praia como eu tive hoje, segue o mapa em GPX e o link para o Garmin Connect/Strava abaixo. Vamos exercer juntos nosso direito de locomoção; a luta é sempre intensa, há preconceito e muita falta de educação, mas nós, ciclistas, temos a obrigação de lutar por essa causa.




Dicas para você descer com segurança:


  1. Vá sempre pelo acostamento da Rodovia dos Imigrantes.

  2. Faça revisão de freios e leve câmara de ar reserva.

  3. Evite descer só; forme um grupo de 4 a 5 ciclistas.

  4. Não desça em dias de chuva; consulte a previsão do tempo antes.

  5. No trecho de serra também há subidas.

  6. Dê preferência a uma bike gravel ou MTB.

  7. Leve água, mas também lembre que há cachoeiras e pontos de abastecimento no trecho de serra.

  8. A concessionária da estrada não pode te impedir de descer. A livre circulação é um direito constitucional. Siga a rota do mapa e tudo dará certo e sem transtornos.

362 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page