Dia #15: Puerto Tranquilo



►Que dureza sair hoje cedo, frio e chuva. Sair da cama foi um ato de coragem, mesmo sabendo dos 39 km e altimetria leve até Puerto Tranquilo.

Saí cedo, 7h30, as montanhas estavam brancas de neve; tomei um café da manhã na casa da dona do camping e parti.

Logo nos primeiros quilômetros, a chuva começou a apertar. Já estava com o corpo quente e parei para me proteger mais.

Lá pelo quilômetro 25, o sol começou a dar duas caras. Um belo espetáculo, uma vez que acabara de entrar no trecho do Lago General Carrera. O azul refletido do céu refletido com a água, dava a ela uma coloração azul que nunca tinha visto. Simplesmente, maravilhoso.

Cheguei a Puerto Tranquilo rapidamente, mas completamente ensopado, louco por um banho quente; já fui atrás de alguma hospedagem porque estava muito frio. Amanhã, o camping será obrigatório, assim queria dar-me a oportunidade de, hoje, dormir numa cama dentro de uma casa. Achei um bom lugar, cheio de gringos de todos os países, sou o único brasileiro. Divido o quarto com duas irmãs americanas, simpáticas, conversamos bastante. Conheci também o Steve, um maluco escocês, que está indo para o Alasca de bike. Um lugar repleto de histórias e pessoas.

Saí para comprar mantimentos para amanhã, comprei o tíquete do passeio de barco e logo voltei. Não havia condições de ficar na rua.

Esperar amanhã, tenho um longo dia pela frente e espero que com um show de fotos, porque se a previsão do tempo não der um fora, amanhã teremos sol o dia todo.


Nestor Freire, engenheiro e cicloviajante

Engenheiro mecânico formado pela FAAP, ciclista e palestrante, o paulistano Nestor Freire nasce em janeiro de 1967. Desde a infância, a bicicleta sempre esteve presente em sua vida. Continua...

® 2020 Giraventura Consultoria